Diversidade e Responsabilidade Social - Relatório de Atividades

2018

Gratidão ! Essa palavra resume o que os Coordenadores do Comitê de Diversidade e Responsabilidade Social sentem ao olhar retrospectivamente para 2018 e lembrar-se do caminho percorrido rumo aos valores que lhes cabe fortalecer e difundir entre as associadas do CESA.  

Para quem não sabe e deseja participar, o Comitê de Diversidade e Responsabilidade Social continua de braços abertos para receber representantes das associadas nas reuniões mensais, pouco antes do horário das Plenárias do CESA. Em 2018, o Comitê viu o número de participantes das reuniões mensais crescer e, paralelamente, notou que o rol de novos assuntos discutidos cresceu exponencialmente. Mesmo assim, projetos mais perenes, como o Projeto Incluir Direito e o Prêmio Lumen, voltaram reiteradamente à pauta das reuniões do Comitê, em razão de sua importância e pioneirismo.

Vale a pena lembrar, o Projeto Incluir Direito visa propiciar a estudantes de direito negros, escolhidos por concurso, meios para que possam participar do processo seletivo de estagiários de grandes escritórios, em condições semelhantes a candidatos brancos, mais privilegiados. O aperfeiçoamento da logística do Projeto Incluir Direito, o suporte de um número crescente de escritórios e as discussões sobre sua expansão, fizeram com que esse assunto ocupasse reiteradamente a pauta das reuniões do Comitê, muitas vezes com a intervenção do Presidente Carlos "Cajé" Santos da Silva e do Diretor Paulo Sehn, membros executivos do CESA mais diretamente envolvidos no Projeto. Aliás, o Incluir Direito ensejou inclusive diversas reuniões extraordinárias, especialmente de representantes dos escritórios engajados no Projeto, em diversos locais, muitas vezes na Universidade Mackenzie - instituição pioneira no Projeto. Em 2018, graças a todos esses esforços, o Projeto seguiu firme e forte em seu segundo ano de implementação.  

O Prêmio Lumen 2018 foi outro assunto que também levou representantes do Comitê - mormente os seus Coordenadores - a atenderem reuniões fora do âmbito das conversas mensais. Envolveram diversos membros do SINSA, inclusive o seu Presidente Luis Octavio Camargo Pinto, e visaram aprimorar o concurso, em sua segunda edição anual. Fruto desse esforço, o Prêmio Lumen 2018 foi um sucesso!  Recebeu belíssimos projetos, o que dificultou a tarefa do júri na escolha dos escritórios campeões e vices, em 3 quesitos: boas práticas de gestão, responsabilidade social e pro bono. Parabéns aos escritórios selecionados ! 

Além disso, diversas temáticas relacionadas à proteção da diversidade enriqueceram sobremaneira as discussões do Comitê, nas reuniões mensais. Percebemos entre os advogados participantes um interesse crescente em relação a tais temas e uma preocupação diante de reações contrárias à defesa de direito de minorias. Ainda temos muito a fazer. Por isso, no fim de 2018, o Comitê lançou, com a valiosíssima colaboração dos seus membros, a Cartilha da Diversidade - que está disponível no site do CESA. Contém importantes recomendações e um guia de boas práticas para que as sociedades de advogados se tornem mais inclusivas e adaptadas à sociedade moderna.

Por fim, continuamos com as nossas discussões visando fomentar a prestação de serviços jurídicos pro bono. Há muita vontade, diversas iniciativas desenvolvidas por vários escritórios, algumas alternativas em estudo - inclusive um plano visando o uso mais generalizado da mediação/conciliação em casos pro bono - e esperamos progredir nessa conversa no ano corrente. Como já dissemos, num país que sofre tanto com desigualdades, temos muito o que fazer.