Notícias

11/08/2017

Ainda neste mês de agosto, será homologada, em São Paulo, a seccional do Ceará no Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (CESA). O CESA é a maior associação de escritórios de advocacia do país, contando com as maiores bancas e mais de 800 sociedades de advogados associadas. No Ceará, 30 bancas de advocacia irão compor o quadro.

“O centro é uma associação sem fins lucrativos, que tem um foco direcionado para organização da gestão dos escritórios de advocacia de modo a melhorar a eficiência, prestação de serviços, modalidades de contratação, formatos de contratos que melhor atendam ou resguardem os escritórios de advocacia. Além de fazer também a defesa judicial caso tenha alguma divergência com escritório ou alguma tese que vá interessar tributariamente ao escritório como o recolhimento de INSS, se deve recolher valores fixos na sociedade ou se vai ser no recolhimento no valor de 5% de cada nota emitida. Todas essas teses que dizem respeito a gestão de escritórios de advocacia, à pessoas jurídicas e advogados, o CESA, como associação e defesa dos escritórios no âmbito nacional, tem a possibilidade de discutir isso nos processos, ingressa na figura chamada amigo da Corte”, explica o presidente do CESA/CE, Andrei Aguiar.

O Centro de Estudos das Sociedades de Advogados foi fundado em São Paulo há 35 anos. Aos poucos foi expandindo suas atividades e estendendo seu alcance a outros Estados e ao exterior, e, atualmente, tem seccionais na Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Norte, Paraíba, Paraná Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No último dia 21 de julho, houve uma reunião com mais de 30 bancas de advocacia do Estado do Ceará, com a presença do presidente nacional, o advogado Carlos José Santos da Silva, sócio do escritório Machado Meyer, de São Paulo, com o objetivo de fazer uma associação conjunta, para criação do CESA/CE. “O centro surgiu para discutirmos temas referentes aos escritórios. Nos eventos sociais, a gente aproveita para trocar figurinhas entre os escritórios informalmente e, agora, através de reuniões mensais, podemos discutir os diferentes assuntos”, completou Andrei. As reuniões irão ocorrer uma vez ao mês sempre com a presença de um palestrante de outro Estado para tratar de temas pertinentes à gestão de escritórios. Não há uma sede, os encontros devem ser em hotéis de Fortaleza, conforme afirmou Andrei Aguiar.

Um exemplo de tema a ser discutido, são os softwares que estão prometendo revolucionar a advocacia. “Estão chegado sistemas que vão revolucionar a advocacia, alguns desses sistemas já trazem o percentual de êxito que terá em uma ação, dependendo do tema, ele escaneia e vai dizer no País todinho, quais os entendimentos dos tribunais e juízes sobre aquele tema e se quiser, dá, ainda, as decisões e diz o percentual de êxito. Apesar de assustar um pouco, é uma realidade que está posta, mais dia menos dia isso vai chegar a todos os escritórios, e como vamos lidar com essa situação? São temas como esse que, a gente quer queria quer não, tem que discutir e aprofundar, essa é a função do CESA”, ressaltou o advogado.

Composição
No Ceará, o centro é composto por Andrei Aguiar como presidente; Tiago Asfor, vice-presidente; Drauzio Barros Leal, diretor administrativo; Ademar Mendes Bezerra Júnior, diretor de relações institucionais; Alexandre Goiana, secretário-geral; e Adriano Costa, diretor de relações governamentais. “O CESA não conflita, não procura holofotes, atua como um amigo da OAB, uma entidade a mais que ingressa reforçando a fundamentação e dando suporte”, finalizou Andrei.

Finalidades

• Promover estudos e manifestar-se sobre questões jurídicas e assuntos relativos à administração da Justiça e ao exercício da profissão de advogado;
• Promover o estudo e a defesa de questões de interesse das Associadas;
• Oferecer às Associadas estudos e serviços que facilitem o exercício da profissão de advogado;
• Representar os interesses das Associadas e das Sociedades de Advogados em face dos órgãos de classe e de outras entidades profissionais de advogados;
• Representar os interesses das Associadas em juízo.

Fonte: O Estado - CE