Notícias

11/04/2017

A Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), o Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) e o Centro de Estudos das Sociedades de Direito (Cesa) lançaram, na segunda-feira (10), o Projeto Incluir Direito.

Fruto de um convênio assinado no final do ano passado pelas duas instituições, o projeto tem como objetivo promover a maior participação da população negra no universo jurídico e desenvolver uma atuação coerente e afirmativa, que contribua para a redução das desigualdades e da discriminação.

Atualmente, o Mackenzie contabiliza 614 estudantes negros na Faculdade de Direito, cerca de 11% do total dos quase 5.500 alunos que frequentam o curso.

Na primeira fase o objetivo é beneficiar 10 alunos – se possível, cinco mulheres e cinco homens, sendo elegíveis alunos do segundo semestre do primeiro ano ao terceiro ano do curso de Direito da Faculdade de Direito do Mackenzie.

Com duração anual e atividades previstas para todo o período letivo de 2017, a expectativa de que, ao final, os estudantes beneficiados participem de processos seletivos junto aos escritórios de advocacia vinculados ao Cesa e garantam sua inserção profissional nos melhores postos de trabalho da área.

Fonte: ABRH Brasil