Notícias

17/11/2016

Morre o advogado Rubens Approbato Machado, ex-presidente da OAB

Morreu, em São Paulo, o advogado Rubens Approbato Machado, que presidiu o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil de 2001 a 2004. O velório ocorre no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, a partir das 10h, onde também ocorrerá o sepultamento às 16h desta quinta-feira, dia 17.

Nascido em Ribeirão Preto (SP) em 31 de agosto de 1933, dedicou 60 anos de sua vida à advocacia. Presidiu a seccional paulista da OAB entre os anos de 1998 a 2000. Sob seu comando, a OAB-SP editou a cartilha pela valorização do voto e empreendeu um movimento em defesa da moralidade pública que culminou com o pedido de impeachment do então prefeito de São Paulo, Celso Pita.

O Conselho Federal e a OAB-SP decretaram luto em sua memória. “Trata-se de uma perda inestimável para a advocacia brasileira. O país perde um grande homem. Nossos sentimentos pela irreparável perda deste grande brasileiro, destacado defensor da advocacia e da cidadania e exemplo a ser seguido por todos nós”, afirmou o presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia, ao decretar luto oficial de 5 dias.

Marcos da Costa, presidente da OAB-SP, lembra que Approbato "foi um exemplo de dirigente de Ordem". "Dedicado, corajoso, defensor das causas republicanas. Um apaixonado pela advocacia e pela Justiça. Um marido e pai exemplar. Um exemplo de brasileiro. Fará muita falta para todos nós. A OAB e a advocacia estão em luto por sua memória", disse.

"Approbato cumpriu sua missão e nos deixa um legado, um exemplo que o torna inesquecível, imortal", acrescenta Luiz Flavio Borges D'Urso, presidente da OAB-SP por três vezes e atual conselheiro federal.

Carlos José Santos da Silva, presidente do Centro de Estudos das Sociedades dos Advogados (Cesa), afirma que Approbato era um exemplo para todos. "Seu amor pela advocacia era contagiante. Era membro do conselho diretor do Cesa e muitas vezes me aconselhei com ele, não só sobre política associativa, mas sobre a vida. Com certeza dr. Rubens cumpriu sua missão é deixou sua marca na história da advocacia nacional".

O jornalista Bartolomeu Rodrigues, que foi assessor de imprensa da OAB no período que Approbato foi presidente da entidade, ressalta a importância do advogado. "Rubens Approbato deu à OAB a dimensão de uma entidade que não pode se curvar quando as liberdades e o Estado democrático de Direito estão sendo postos à prova. Sempre atuando com espírito público e coragem, sua voz fará falta num momento em que escasseiam referências republicanas no país".

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp) e do Colégio de Presidentes dos Institutos dos Advogados do Brasil (IAB), lembra que Approbato presidiu Iasp com a visão de vanguarda, dando inúmeras contribuições como a criação da Comissão dos Novos Advogados e a Escola Paulista da Advocacia. "Cunhou e disseminou a expressão 'família forense' que bem retrata a nobre missão de todos os integrantes das carreiras jurídicas de fazer Justiça. É irreparável a perda pelo falecimento de Approbato, líder da advocacia nacional e exemplo de homem público".

Fonte: OAB/RJ