Notícias

19/10/2019
ENTREVISTA DA SEMANA



Em entrevista à ConJur, o árbitro norte-americano Mark Cymrot explica que a arbitragem é um processo absolutamente à parte, e não uma ação judicial privada. Assim, as partes podem combinar como serão as regras processuais. E a própria elaboração dessas cláusulas já é parte da defesa do cliente, antes mesmo de o litígio ocorrer. 
 
"Flexibilidade da arbitragem oferece muitas ferramentas para proteger cliente", afirmou o árbitro, que esteve no Brasil em setembro, para palestrar no evento mensal do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa). 

Fonte: Consultor Jurídico - SP